Pular para o conteúdo principal

Postagens

Aprovada em Letras!

Por muito tempo, tive dúvidas sobre o que gostaria de estudar depois que terminasse o Ensino Médio. Me matriculei duas vezes em instituições privadas apenas para trancar o curso antes mesmo do ano letivo começar. Desenvolvi ansiedade. Me culpei por não conseguir. Mas então, como um estalo, percebi que o que realmente queria era alguma coisa envolvida com literatura e idiomas. Ou seja, letras! Depois que tomei essa decisão, minha vida mudou. Eu tinha um motivo para continuar sonhando, continuar desejando. Fiz algumas aulas particulares de revisão para o Enem e coloquei todo meu coração na hora de estudar. E fui bem na prova!  Consegui passar em 3º lugar em Letras na Unespar (Universidade Estadual do Paraná) e estou muito orgulhosa por mim, pelo que me tornei ao longo desses últimos anos.  Esse post é uma carta aberta de agradecimento à todos que me apoiaram ao longo desta jornada e que ainda irão continuar ao meu lados nos próximos quatro anos. 
Postagens recentes

Sandition: a obra inacabada de Jane Austen que foi transformada em série e está disponível no Globoplay

Sandition é uma série histórica britânica adaptada por Andrew Davies de um manuscrito inacabado de Jane Austen. Estreou em 2019, mas somente neste ano (2021) foi disponibilizada por uma plataforma de streaming brasileira, a Globoplay. A série inicia-se com Charlotte Heywood (Rose Willians) sendo convidada pelo sonhador Tom Parker (Kris Marshall) a visitar Sandition, uma cidade à beira-mar que ele deseja transformar em um resort.  Lá, Charlotte conhece os familiares de Tom e seus amigos, e a história encaminha-se mostrando a construção do resort e alguns relacionamentos amorosos.  Sandition é uma série maravilhosa, com personagens bem construídos e com enredo envolvente. Confesso que fiquei decepcionada por não haver uma segunda temporada confirmada, porque o final deixou muitas pontas soltas. O romance leve de Charlotte com Sidnei, irmão de Tom, é cativante e apresentado gradualmente. Me lembrou muito o relacionamento de Elizabeth Bennet e senhor Darcy, de Orgulho e Preconceito.  Eu po

Como eu organizo minha estante

Seja por ordem de tema, cor ou autor, eu estou sempre tentando deixar minha estante com um padrão de organização agradável aos olhos.  Até ontem à noite, meus livros estavam organizados por temas  e autores, mas quando acordei hoje de manhã, decidi que estava na hora de mudar! Me inspirei na estante da Laura Machado (Instagram: @parforceinsider), que utiliza washi tapes e papel contact para dar vida a suas prateleiras, e o resultado ficou assim:  Como podem notar, segui um padrão de cores, tentando manter a ordem das tonalidades das washi tapes: dourado, prata, vermelho e novamente dourado. Fiquei satisfeita com o resultado final! Confira algumas fotos da estante da Laura: Foto/Instagram: @parforceinsider Reprodução/Instagram:  @parforceinsider

Resenha: Poemas de Sagitário de Pietro Silva

Quando acordei hoje de manhã, não esperava ler um livro de poesia. Não leio um desde os meus anos na escola e não me sinto tão tocada por um desde então.  O escritor Pietro Silva abre seu coração em cada verso, desabafa suas mágoas, seus medos e seus anseios de maneira tocante e ao mesmo tempo, reconfortante, porque proporciona ao leitor um certo reconhecimento: não estamos sozinhos no mundo; não sofremos sozinhos.  Não se deve ficar emotivo quando alguém se vai, mas é difícil esquecer alguém que aqui não está mais e não mais existe. Em cada poema escrito, existe uma história de dor ou desejo por trás. Penso que Pietro dedicou cada poema à alguém que ama ou que não consegue esquecer. Sua paixão é quase palpável, nos imerge em suas angústias, dúvidas e certezas. O livro conta com poemas de amor, de crescimento pessoal, de lutas diárias contra o "eu" auto sabotador que existe dentro de Pietro, que existe dentro de nós.  Meu poema preferido, e talvez o que eu mais me identifique

Resenha: Vermelho, Branco e Sangue Azul de Casey McQuiston

Vermelho Branco e Sangue Azul, da escritora americana Casey McQuinston, ganhou meu coração desde a primeira página.  Primeiro que eu não esperava me divertir tanto com o romance. Segundo que fazia muito tempo, mas muito tempo MESMO, que eu não devorava um livro inteiro em apenas dois dias. Ressaca Literária, saiba que eu te odeio com todas as minhas forças!  A história gira em torno de um romance entre o filho da presidenta dos Estados Unidos e o príncipe da Inglaterra. Começa com aquela típica rivalidade entre os protagonistas que acaba se transformando em uma relação completamente apaixonante. Clichê sim, chato nunca. A maneira como os personagens foram apresentados facilitou muito minha proximidade com cada um deles. Alex Claremont-Diaz, o primeiro-filho dos Estados Unidos, é um rapaz comum, se é que posso chamá-lo assim; ele é engraçado, faz alegorias históricas perfeitas e, o que mais me surpreendeu, tem a boca muito suja! O príncipe britânico, Henry de Gales, é simplesmente um am

O que você precisa para começar seu Bullet Journal

Bullet Journal, ou BuJu, é um metódo de organização pessoal desenvolvido pelo design Ryder Carrol.  O sistema organiza agendamento, lembretes, listas de afazeres, brainstorming e outras tarefas organizacionais em um único bloco de notas. (fonte da informação: wikipedia) Funciona como uma agenda, mas tem seu toque pessoal de personalidade. Montar um Bullet Journal é um passatempo perfeito para quem gosta de planejamento.  E o que tem de tão especial? O BuJu ultrapassa as barreiras de um caderno comum, porque todas as folhas precisam ser personalizadas, desse modo, você ficará mais motivado a usá-lo, pois dedicou seu tempo para deixá-lo ao seu gosto. Para isso, existem alguns materiais que te ajudarão a enfeitar seu BuJu. O primeiro material que com certeza vai ajudar muito na criação de um Bullet Journal, é o caderno com folhas pontilhadas. Além de não limitar onde você deve escrever (como acontece com o caderno pautado), você também pode ficar livre para desenhar.  Eu sei que parece um

Cursos online gratuitos na Domestika: explore sua criatividade!

Domestika é uma comunidade para profissionais criativos. Nela, você encontra centenas de cursos voltados para explorar sua criatividade.  Eu conheci a Domestika quando me interessei por bordado livre. Em uma das minhas pesquisas, encontrei no site uma série de cursos sobre bordado, com vários tipos de pontos e técnicas.  Apesar de ainda não ter tido a chance de iniciar nenhum curso, confesso que fiquei fascinada com a dinâmica da comunidade, e me vi ainda mais maravilhada quando descobri que, devido a pandemia do Coronavírus, a Domestika disponibilizou alguns cursos para serem acessados gratuitamente.  Em tempos como este, ocupar a mente é essencial para manter a saúde mental. Então considero a iniciativa da Domestika algo muito importante.  Ao total são quatro cursos ofertados de maneira gratuita: ilustração digital; desenho com lantejoulas; fotografia gastronômica e lettering. Ilustração digital | Desenho com Lantejoulas Fotografia gastronômica | Lettering Apesar dos instrutores se